quinta-feira, outubro 05, 2006

Whale Rider














"A domadora de baleias" é uma história contemporânea de amor e força de vontade onde uma tribo moderna Maori procura um lider que os ajude nos tempos dificeis seguindo uma longa linhagem de rapazes descendentes de um mitológico domador de baleias chamado Paikea. O filme acompanha a vida de uma determinada rapariga também chamada Paikea, ignorada e aparentemente indesejada pelo avô, cujo desejo de encontrar um lider do sexo masculino é a unica coisa que lhe interessa.
É um filme sem violência e linguagem obscena adequado para toda a familia.

O bom: Mostra-nos a vida de uma sociedade moderna ainda imersa em tradições antigas. As canções tribais que ao longo do filme são apresentadas, são bem cantadas e, juntamente com a musica de fundo,criam um ambiente muito próprio. Há uma cena em que Paikea, perante uma plateia, conta a história da sua linhagem e, em lágrimas, perante o silêncio de todos, dedica uma canção ao avô não presente, é absolutamente comovente e muito bem conseguida.

O mau: Desde o principio sabemos que a bonita Paikea (nome convenientemente atribuido) vai-se tornar na heroína da história portanto, não há surpresas para ninguém.

Nota final: 16

sábado, setembro 16, 2006

The DaVinci Code






"O Codigo DaVinci"






Um filme de Ron Howard, que criou imensa polemica em torno do filme. O filme tanto como o livro(presumo, porque nunca li) interferem com os ensinamentos da igreija catolica, que dita como morreu cristo, o que ele era. Sempre se envolveu muito misterio em torno da igreija pois muitos descordam com os ensinamentos que eles transmitem aos seus seguidores considerando eles errados e não de acordo com os ensinamentos deixados por Jesus Cristo. No filme temos Tom Hanks e Audrey Tautou do Destino de Amelie nos principais papeis em busca do Calice Sagrado. Ian McKellen e Jean Reno interferem constantemente na sua busca, embora no filme Sir Ian Mckellen traga uma explicação chocante para quem acredite no que é dito, Jean Reno faz o papel do inspector do FBI frances encarregue dum caso duma morte no Louvre. O filme tem bons efeitos especiais e o argumento a meu ver está excelente. A prestação dos actores está excelente tanto americana como francesa.

Bom: Os efeitos especiais, a historia, o elenco e o argumento.

Mau: O final a meu ver fica-se boquiaberto demais pois é algo que não estamos completamente a espera.

Nota: 16

Hostel






"Hostel"







Não, não é um filme do Quentin Tarantino como foi tão popularizado, este filme foi realizado por Eli Roth embora tenha a mãozinha de Tarantino quando começamos a ver que até assusta, tudo começa quando um grupo de amigos anda a fazer uma Eurotrip à busca de uma European Lay (Queca Europeia) mas tudo se torna mistrioso quando acham um rapaz que lhes indica um Hotel em Bratislava que onde praticamente só povoam mulheres que ficam fascinadas pelo sotaque americano (advinhem, sim o filme é americano). Lá partem eles a busca da aventura. Depois duma noite divertida eis que um deles desaparece mistriosamente, sem deixar rasto e ai começa a busca deles pelo amigo perdido. O filme envolve muito terror e não aconcelho a quem se choque muito facilmente, pois lembro que o filme tem partes de gore extremo e imensas quantidades de sangue jorrado.

Bom: O argumento está muito bom, as sequencias de terror e suspanse estão muito boas.

Mau: Mais uma vez o filme torna-se americanizado por formas parvas, elevando eles a estatutos godlike. Anha-se um pouco ao principios por não entendermos o que se passa.

Nota: 15

sexta-feira, setembro 15, 2006

Carandiru














Baseado em factos reais, Carandiru é um filme dramático assinado pelo realizador Hector Babenco, que nos conta a história da chegada de um novo médico à penetenciária de Carandiru, São Paulo. Compreensivo e bem educado, rápidamente ganha a simpatia de diversos reclusos que desabafam com ele e lhe contam as histórias das suas vidas. Um filme interessantissimo onde são abordados temas da vida na prisão, como a sida, a homossexualidade, a transsexualidade, o ódio, a morte e a amizade por detrás das grades, as drogas, a religião, o arrepentimento e a saudade. O filme termina num caótico pandemónio que dá lugar a um dos maiores massacres da história brazileira onde morreram 115 reclusos. Com um elenco de luxo, boa realização e representações dignas de óscares, Carandiru é um filme que dá pra rir, pra chorar e principalmente para reflectir. A não perder!

O bom: Boa realização e excelentes representações. Gostei da forma como o filme se desenrolou e como foram abordados tantos temas de forma séria e convicente.

O mau: Não sei porquê, a parte final não me causou o impacto de que tava à espera, não fiquei triste ou chocado como penso que devia.

Nota final: 17

Transporter 2













Transporter 2 é um filme de acção desenfreada de Louis Leterrier e Corey Yuen com Jason Stathan (Frank) no principal papel. Frank é um ex-comando dos EUA que está encarregue de transportar (e guardar) um puto, de uma familia abastada, para os diversos locais do dia-a-dia, num bruto Audi A6 ou A8 ou lá o q é, com um motor V30 e turbo sanita recicladora. Podia ser uma história normal mas aparece um maluco das drogas e uma mana das cuecas armada em lara croft que querem contagiar o puto e a familia com um virus super mortal, claro que o Frank não vai deixar né? Há porrada até dizer chega, muito estilo, muita dureza, artes marciais e muitas brutas tangas. Se forem esquisitos (como eu) não vejam este filme pela acção mas sim encarem-no como uma comédia porque assim resulta e muito bem.

O bom: Os carros, a dureza do Frank e as cenas de pancadaria elaboradíssimas e com alguma originalidade.

O mau: Ora por onde havemos de começar? As tangas....men....é mesmo do pior, a física não existe, é querer e fazer. O Frank... ele é o Neo, é o super homem, é o Bruce Lee, tem super reflexos, super técnica e faz centenas de bófias parecerem coxos assim como quem não quer a coisa, e faz coisas com o carro que nem vos conto, só mesmo visto. Concentraram-se muito no estilo e dureza das personagens, chega a ser cansativo tanto heroismo.

Nota final: 8 (como comédia leva 14)

Saw I & II




"Jogos Mortais I e II"





Hoje vamos falar dum filme que já se tornou popular pelo seu conteudo gore e arripiante. Falamos de Saw, Jigsaw um vilão que já entrou na historia dos vilões por criar uma serie do jogos que transmitem terror a pessoa que os pratica. Ele tenta dar lições de vida a pessoas que fazem ou praticam mal a elas ou a outras, mas faz isso por intermedio de jogos terrorescos. Eu decidi juntar a critica aos dois filmes numa por causa da continuação da historia em si através dos filmes. No primeiro somos apresentados a Jigsaw um boneco demoniaco que dá a cara pelo verdadeiro vilão, neste filme temos Dina Meyer que já nos foi conhecida como a Flores em Starship Troopers, temos Danny Glover que interpreta o Detective Tapp e temos Tony Bell que é o popular Jigsaw. No primeiro filme da triologia temos apenas um gostinho do que ele faz pois apenas vemos ele a dar uma lição a dois homens presos numa casa de banho abandonada, no qual praticamente toda a acção resulta dessa prisão. No segundo filme temos mesmo a constinuidade da acção toda em que vemos novos actores a jogarem o já celebre "jogo mortal". Jigsaw arrisca-se a ficar a frente de vilões como o fantasma do Scream com este filme sangrente o violento. O terceiro filme da serie estreia este ano. Uma triologia a não perder.

Bom: A fuga aos filme de adolescentes de terror que se tava a tornar a industria do terror com filmes como Sei o que fizeste o verão passado ou gritos ou até mesmo Freddy Vs Jason se tornou num filme para adolescentes. O guia é fantastico.

Mau: No primeiro um pouco a falta de acção.

Nota: 18

quinta-feira, setembro 14, 2006

The League of Extraordinary Gentlemen



"Liga de Cavalheiros Extraordinarios"





Em principio o ultimo filme do Sir Sean Connory o lendario 007. Este filme passado em 1899 falamos nas aventuras de personagens bem conhecidas das historias de encantar. Temos O Capitão Nemo das historia As 20000 leguas submarinas interpertado por Naseeruddin Shah, temos também Mina Harker esposa do Dr.Harker do conto Dracula, estando Peta Wilson na sua caractrização. temos Rodney Skinner no papel do Homen Invisivel interpertado por Tony Curran, temos também Dr. Henry Jekyll e Edward Hyde do conto Dr. Jekyll e Mr. Hyde interpertado aqui por Jason Flemyng, o filme conta também com o Sturar Townsend que faz o papel de Dorian Gray o Homem Imortal, temos Shane West que é Tom Sawyer e por fim o arqui-inimigo dos herois Professor Moriati interpertado por Richard Roxburgh. O filme começa quando Moriati assalta o Banco de Inglaterra a busca dos planos de Veneza e lança uma guerra mundial no mundo, eis que o Imperio Britanico decide recrutar cavalheiros de capacidades extraordinarias, Nemo, Hyde, Harker, Dorian, Skinner e Allan Quartermain um celebre caçador. A meio da historia e depois de Moriati tentar afastalos dos seus objectivos aparece-nos na historia Tom Sawyer que pertence aos Serviços Secretos Americanos e eis que a aventura começa, temos efeitos especiais fantasticos como o Nautilus o submarino do Nemo, a mudança de Jekyll para Hyde a completa inexistencia do Skinner são factores a relatar.

Bom: Os efeitos especiais estão muito bem introduzidos, o argumento até está bem composto.

Mau: Infelizmente nem tudo são rosas neste filme, primeiro a constante falha na historia de Jekyll e Hyde que todos retratam Hyde como um mostro gigantesco enquanto na historia ele era apenas a cara-malevica de Jekyll.

Nota: 14

Phone Booth






"Cabine Telefonica"







Deve ser dos filmes mais rapidos alguma vez feitos. Este filme escapa as grandes produções Hollywoodescas pois este filme teve apenas a duração de 10 dias de produção, e foi 98% das cenas do filme foram filmadas numa cabine telefonica. Na cabeça deste projecto temos Joel Shumacher, realizador de filmes como 8MM com Nicolas Cage; Batman e Robin e Batman Forever com George Clooney e Val Kilmer respectivamente. Colin Farrel, Kiefer Sutherland, Radha Mitchell, Forest Whitaker e Katie Holmes (Cruise) são os actores escolhidos para realizar os principais papeis do filme. A historia do filme falanos dum homem que escolhe dar lições sobre a vida a algumas pessoas de Nova Iorque, so que ele escolhe tendo uma arma de atirador furtivo na mão, ameaçando as pessoas por meio de um telefone. A pessoa que ele escolhe naquele dia é Stu Shepard interpertado por Colin Farrel que praticamente obriga-o a contar a verdade sobre ele a todo mundo e a dizer a sua mulher que a anda a enganar com uma jovem rapariga de Montana. Um filme que não foi muito badalado nos media e nas criticas pois passou um pouco ao lado de todo o mundo.

Bom: A historia e o suspanse existentes no filme. A maneira como prende uma pessoa para querer saber o que se passa aseguir. Não tem qualquer efeito criado por computador e maneira como Joel conseguiu fazer um bom filme apenas com uma "Phone Booth"

Mau: Nada a relatar.

Nota: 17

terça-feira, setembro 12, 2006

Sin City





"Sin City"






Um filme de luxo, é a minha opinião formada, um lote de inovações! Uma mistura de historias que que juntam formando um grande filme. Realizado por Frank Miller, Robert Rodriguez e Quentin Tarantino um trio de luxo no ramo dos realizadores, mostra uma historia cheia de emoção, acção e violencia tudo nas mesmas duas horas, é um filme que um elenco feminino de luxo, só para enumerar as mais conhecidas Jessica Alba, Devon Aoki, Alexis Blebel, Rosario Dawson, Carla Gugino, Brittany Murphy, entre outras. Para fazer o contra-balanço tem uma porção de actores conhecidos como Bruce Willis, Clive Owens, Mickey Rourke, Elijah Wood, Benicio Del Toro, entre muitos outros. O efeitos especiais do filme são muito bons, desde de ser tudo filmado com "blue screen" com a total ausencia de cor tirando em certas ocasiões. É dicifil relatar este filme, por isso aconselho a alugarem e verem.


Bom: A historia, os efeitos, o filme tem tudo de bom.

Mau: Nada a relatar.

Nota:19

segunda-feira, setembro 11, 2006

Lucky Number Slevin

Photobucket - Video and Image Hosting

Wrong Time. Wrong Place. Wrong Number.


Com um elenco de luxo, constituido por Bruce Willis, Morgan Freeman, Sir Ben Kingsley, Josh Hartnett e Lucy Liu (entre outros) Lucky Number Slevin poder-se-á considerar como um misto de Kill Bill e Godfather, tal o sangue e a traição que nele proliferam. Quanto ao argumento, uma série de azares dá azo a uma conspiração na qual o actor principal Slevin, acaba por ter um papel mais relevante do que seria de supôr. O realizador é Paul McGuigan.

Bom: Argumento, interpretação do elenco (com Josh Hartnett em clara ascensão, Bruce Willis ao nível de Sexto Sentido e Morgan Freeman no seu estilo), humor negro, frases frias no estilo de Godfather sem cair no rídiculo.

Mau: A fraca publicidade feita no que é para mim, o melhor filme do ano. Os efeitos especiais, apesar de poucos, podiam ter sido mais trabalhados.

Nota final: 17

sexta-feira, setembro 08, 2006

V for Vendetta




"V de Vingança"









Mais uma adaptação da Banda Desenhada, neste filme temos uma historia semelhante à de Guy Fawkes. Neste filme que conta com Natalie Portman interpreta o papel de Evey uma tipica trabalhadora do Governo Britanico que por destino conhece o caricato "V" personagem interpretada por Hugo Weaving que tem o habituo de usar muitas palavras começadas por "v" quando fala, até tem uma sequencia de sensivelmente 1 minuto em que so fala palavras começadas por "v", usa uma mascara de Guy Fawkes e está numa missão de vingar uma pessoa que nunca viu a cara matando as pessoas que a trataram mal e lhe queimaram todo. Mostra isso ao fazer explodir pontos estrategicos do territorio Londrino. Numa das suas missões conhece Evey e acaba salvando-lhe a vida. Um filme com um significado moral por detras e com uma bonita historia de amor. Belos Fx.


Bom: A historia, o ambiente sombrio presente em quase todo o filme, a personagem V será uma para recordar.

Mau:Não vejo qualquer coisa a apontar ao filme!

Nota:17

X-Men 3: The Last Stand





"X-Men 3 - O Confronto Final"









Aquele que aparenta ser o ultimo da saga dos X-Men adiciona ainda mais acção à já existente nos dois ultimos filmes, muitos pensaram que após a saida do realizador dos dois ultimos para ir fazer o Super-Homen seria dificil arranjar um que fizesse um trabalho equivalente ou melhor que o de Bryan Singer, mas Brett Ratner teve à altura do desafio. Continuando com as mesmas estrelas dos filmes anteriores como Hugh Jackman, Halle Berry entre outros temos a juntar ao lote mais uns quantos como por exemplo o ex-jogador de futebol Vinnie Jones que está a fazer uma carreira em Hollywood que muitos não esperavam. O filme como o proprio nome indica e o presuposto fim de tudo, o confronto entre o bem e o mal. Tudo acontece quando é descoberta uma cura para o "gene X" e torna-se possivel curar os mutantes das suas mutações! É uma historia repleta de acção e aventura e adiciona um pouco de romance a historia entre a Rogue e o Iceman, os efeitos especiais estão no seu melhor com muitas explosões a mistura. Um filme a não perder. E dificil fazer um apanhado do filme sem começar a falar da historia e para não perder o suspanse vou deixar-vos na espectativa!

Bom:Os efeitos especiais são do melhor, os dialgos até estão bem compostos, acção entra nos momentos devidos.

Mau:Podiam ter explorado mais personagem do universo dos X-men embora ja tenham explorado bastantes!


Nota: 15